fbpx

Está sempre a pensar nos seus problemas? Saiba porquê e como mudar!


Sabe bem a que me refiro, certamente…

Aquela sensação contínua de problemas (perdão, desafios!!) a rodarem sem parar na sua cabeça… Além de não ajudar a resolver, agudiza a angústia e provoca um grande desgaste!

Não se martirize! A “culpa” é do seu cérebro!

Vamos a uma explicação simples e 3 dicas para o ajudar a melhorar…

O seu cérebro está programado para garantir a sua sobrevivência.

Desenvolveu, para isso, um mecanismo de foco no negativo. É simples: para sobreviver há que captar rapidamente as ameaças e agir de forma adequada.

Se um nosso antepassado pré-histórico dedicasse a sua atenção preferencial à beleza das flores silvestres e à deliciosa carícia da brisa nos seus cabelos… O leão que lhe passaria despercebido devorava-o num ápice! Get the point?

Claro que este mecanismo também atua nas ameaças “modernas”: a reunião com aquele cliente complicado, o negócio crucial que não sabe ainda se ganhou, etc.

Atualmente o foco no negativo desgasta, bloqueia e dificulta a resolução, além das evidentes consequências físicas e psicológicas da tensão constante!

Algumas sugestões para amenizar este foco no negativo que temos “embutido”:

#1 – Force-se a focar, conscientemente, no aspeto positivo das situações. Detete e descarte tentativas de desvalorizar estes inputs positivos. Lembre-se que está a criar um novo hábito (ou seja, novos caminhos sinápticos!).

Seja consistente e persistente!

#2 – Prolongue as experiências positivas (tal como já faz tão facilmente com as negativas…). Prolongue o mais possível o saborear e vivenciar estas experiências. A ideia é dar maior consistência e durabilidade a estas novas memórias positivas! (10 a 20 segundos é o tempo mínimo que deve prolongar a experiência positiva para que produza memórias de longa duração!)

#3 – Viva no presente: não remoendo aspetos positivos do passado, nem antecipando acontecimento negativos que poderão nem verificar-se. Medite, faça respiração consciente ou utilize qualquer outro método com que se identifique.

O objetivo é focar-se no presente. Num presente em que se foca deliberadamente no que é positivo!

Estas dicas têm o objetivo de o ajudar a criar e consolidar o seu novíssimo mecanismo de foco no positivo!

E então? Está pronto para reprogramar o seu cérebro?

Aguardo o seu feedback, ideias ou impressões! Conte-me como foi a sua experiência!

P.S.: Cada vez mais apaixonada por neurocoaching…

Partilhar