fbpx

A vida que quero está à distância de uma decisão!


Medo de perder o controlo? ?

Em tudo na tua vida, controlas apenas uma parte. O que depende da tua decisão e da tua capacidade de persistir. E isso é boa parte do caminho.Por vezes podes sentir necessidade de dominar todas as variáveis para poderes avançar. E esse momento nunca chega.

Aceitar que há uma parte que depende da vida e não de ti não justifica estares parado.

Avança e dá o teu melhor. Sem desculpas. Sem tretas. Verás que mais vezes do que supões, isso é suficiente.

Medo ou Cautela?

 Não posso arriscar porque tenho filhos!
 Tenho que arriscar porque tenho filhos!

Qual escolhes? Também me debati entre as duas durante uma fase da minha vida.

Entre o medo de arriscar e perder, disfarçado de cautela ou responsabilidade e a vontade de viver intensamente e com propósito que me parecia ser apenas inconsequência.

Em qualquer fase da vida, devemos responder sempre a 4 questões fundamentais quando nos vemos em encruzilhadas:

 QUERO fazer isto?
 PRECISO de fazer isto?
 É IMPORTANTE fazê-lo?
 É URGENTE?

Sim às 4? Prego a fundo! ?

Sim, eu tenho filhos. Responsabilidade acrescida: mostrar-lhes que podem SIM conquistar os seus medos e viver a vida que desejam!

Pode parece simples. E fácil. Mas não é.

Teimamos frequentemente em manter-nos em território conhecido, ainda que desfavorável ou até mesmo prejudicial. Coisas do nosso cérebro, que quer apenas manter-nos seguros, segundo a sua perspetiva: vivos e fisicamente intactos.

Mas muitas vezes, também, isso não é suficiente para podermos dizer que estamos realmente em segurança, quando os nossos sonhos, os nossos objetivos de vida estão em risco porque simplesmente nos deixamos levar por um medo galopante do desconhecido. Mesmo que este dificilmente possa ser pior ou mais doloroso que a nossa realidade atual.

O que nos prende? Medo. Medo daquilo que não conhecemos, que não sabemos definir de antemão. Medo de errar.

O que nos devia empurrar para a frente: medo, sim. Mas de não viver a sério! De não explorar todas as nossas possibilidades, de não experimentar novos caminhos. De ficar sem saber se aquele projeto, aquela aventura, aquela experiência teria dado certo. De nunca saber o que estaria para lá daquela linha limitadora que traçámos para nós mesmos.

Isso, sim, é assustador.

Afinal… O que te assusta mais: a possibilidade de errar ou a de nunca chegares sequer a saber?

Que preço estás a pagar por não decidires? O que estás a deixar de viver e sentir? E porquê? Que histórias contas a ti mesmo para te justificares?

Há momentos na nossa vida em que temos que ver além das nossas lentes e filtros habituais para alcançar resultados diferentes. Tomar balanço e dar o salto.

E tu? Estás preparada(o)?

 

Clica no seguinte link se sentires que precisas de ajuda para dares tu também o próximo passo:
➡️ http://bit.ly/MudaoTeuCerebroeVenceosTeusMedos

 

Partilhar