fbpx

Medo do Sucesso: Livre-se desse empecilho!!


Tem medo do sucesso?

Não se ria! Quase consigo ouvir os seus pensamentos… “Medo do sucesso, agora… Essa é boa!”.

Mas seja sincero consigo mesmo e pense…

Quantas vezes, na iminência de conseguir atingir um objetivo de vida importante para si,  pensou prontamente que não era ainda hora certa, que talvez precisasse de se preparar melhor, de ponderar melhor ou, quem sabe, fazer mais uma formação, just in case (a número 47 só este ano!!), medir pela milionésima vez os prós e contras e aí sim, seria o timing perfeito! Mas não agora…

Identifica-se?

Muitas vezes confundimos aquela excitação boa, aquele nervosismo que nos faz sorrir e querer avançar com… Medo!

Isto porque as sensações físicas e emocionais despoletadas são muito similares.

A nossa responsabilidade consiste em colocar o rótulo certo neste conjunto de indicadores.

Podemos aproveitar esse pico de adrenalina e gritar “Estou pronto!! Vamos lá!!!” e avançar com o power que este cocktail de hormonas de stress nos disponibiliza.

Ou podemos deixar-nos assoberbar…. E quando lhe pomos o rótulo interno de medo… Tudo se complica!

Despoletamos toda a nossa bagagem cultural e celular dos medos.

É porque vai correr mal. Se temos medo de algo é porque há perigo e pode correr muito mal, certo? O seu pensamento seguinte: É melhor deixar-me estar como estou. Até nem estou mal, afinal… Não é? ERRADO!

Se temos medo de uma situação, geralmente é porque nos vai obrigar a sair da nossa zona de conforto e entrar em terreno desconhecido.

Isso significa crescimento, evolução, expansão.

Esta perspetiva descrita assim soa bem, não é? Mas alargar a sua zona de conforto ou mesmo criar uma nova zona de conforto mais à frente no seu caminho de crescimento não são coisas que se façam sem bastante empenho e muitas dúvidas. E é suposto ser assim!

Explicação:

Está a contrariar um mecanismo evolucionário com milhões de anos! O seu cérebro tem como função primordial garantir que se mantém vivo e com a sua integridade física intacta. Baseia-se nas suas experiências do passado, como referenciais para  saber como agir e que mecanismos despoletar quando deteta uma situação de potencial perigo.

Dentro da sua zona de conforto o seu cérebro é rei!

A previsibilidade é quase total: território explorado e desbravado portanto com poucas surpresas. O cenário é ideal para o seu cérebro ser bem sucedido nas suas funções mas muito pouco favorável para si, enquanto pessoa que quer crescer e evoluir!

No contexto da sua zona de conforto, previsibilidade e crescimento progridem inversamente: quanto maior a previsibilidade do ambiente, menor o potencial de crescimento para si.

O crescimento vem precisamente da incerteza e da imprevisibilidade e da forma como as integra.

Recomendações:

1- Atenção à self talk!

As ladaínhas que repetir continuamente para si mesmo transformam-se na sua realidade. E isto nada tem a ver com questões esotéricas…

O seu sistema reticular  é o filtro  que o seu cérebro usa para decidir, dos 400 biliões de bits por segundo de informação que recebe do exterior,  que parcelas de informação descarta, que parcelas armazena ao nível do subconsciente e, importantíssimo, que parcelas de informação traz para a sua consciência.

A sua self-talk programa literalmente o seu cérebro:

–  Cria e consolida sinapses e caminhos sinápticos que constituirão a sua resposta-padrão aos acontecimentos com que se depara na sua vida. Por isso é tão difícil modificar atitudes e comportamentos!

Programa o foco do seu sistema reticular. Quando se diz que aquilo a que damos a nossa atenção se expande, é este o fundamento.

O nosso cérebro mostra-nos constantemente informação que corrobora isso mesmo e descarta “rios” de informação que poderiam mostrar-nos novas perspetivas e novas realidades.

Por isso, policie-se e procure detetar a sua self-talk quando esta se despoleta e  avaliar o seu impacto.

Se sentir que esta não serve os seus interesses, se sentir que é desempoderadora e limitante, mude-a, simplesmente.

Será sempre um trabalho premeditado e consciente, que sentirá inicialmente como forçado e pouco natural. No entanto, com a persistência e consistência, transformará em definitivo as suas conversas consigo mesmo!

EXERCÍCIO – Oriente a sua self-talk no sentido de interpretar o nervoso miudinho que sente quando está prestes a atingir um grande objetivo da sua vida da forma mais proveitosa possível: é excitação e antecipação de quão espetacular irá ser atingir o tão almejado sucesso. É força pronta a estourar e vontade de vencer! É vontade de avançar e de conquistar o mundo!! E isso fará, sem dúvida, toda a diferença…


2- Reformule crenças limitadoras

“Não se pode ter tudo!”, “É muito difícil conseguir ser bem sucedido na vida”, são exemplos de crenças limitadoras que minam o seu caminho para o sucesso.

São-lhe transmitidas ao longo da vida e nem sempre tem consciência do seu impacto. O seu sistema de crenças pode estar efetivamente a barrar o seu caminho para o sucesso!

EXERCÍCIO – Faça um trabalho de introspeção e escreva todas as crenças de que tiver consciência. Classifique-as como “potenciadoras” ou “limitadoras”. Para todas as limitadoras, redija uma crença potenciadora no seu lugar.

Faça outra lista com todas as suas crenças potenciadoras (novas e antigas). Coloque-a em sítio acessível e releia repetidamente durante o dia.

Com a continuidade reforçará as suas novas crenças potenciadoras!


3- Use o stress a seu favor

Sim, existe stress bom… Melhor dizendo, existe stress capacitante, por oposição ao stress debilitante.

De forma muito simplificada, stress é o nome que damos aos processos fisiológicos e psicológicos que se despoletam quando o cérebro deteta um potencial perigo e antecipa a necessidade de agir (lutando ou fugindo). Mais do que isso, é o nome que damos à forma como esses processos nos fazem sentir.

Quando atinge níveis de stress demasiado elevados, o cérebro bloqueia todas as capacidades cognitivas e físicas mais complexas e finas.

Isto acontece tanto quando percebe que um animal feroz está a correr na sua direção como  quando está prestes a entrar para a reunião com aquele cliente tão difícil, ainda por cima quando o seu projeto está com graves problemas…

Numa situação de grande aflição não consegue, de certeza, resolver uma equação matemática complexa nem enfiar uma linha numa agulha bem fininha.

Pelo menos não sem ter treinado intensivamente para o conseguir fazer nessas circunstâncias (militares e atletas de elite, por exemplo, têm treino especializado para manter todas as suas capacidades nestas situações).

Compreende agora o contra-senso que é o excesso de stress nos nossos meios profissionais versus a produtividade e desempenho constantemente exigidos?

No entanto, quando mantido em níveis comportáveis e controlados, o stress disponibiliza-lhe uma maior capacidade de reação direcionada: restrições ligeiras ao nível das suas capacidades complexas são amplamente compensadas pela sua capacidade de reagir energicamente, com foco no seu objetivo e determinação em avançar! Podemos defini-lo como um estado de alerta saudável.

Controle os seus níveis de stress e mantenha-os a um nível empoderador!

EXERCÍCIO – Controle a sua respiração.

Faça inspirações profundas e lentas. Sustenha o ar por uns segundos quando tiver o peito cheio de ar e quando este estiver completamente vazio.  Repita as vezes que sentir necessidade.

Este exercício baixará o seu ritmo cardíaco, reduzindo de forma imediata e eficaz o seu estado de alerta e os seus níveis de stress.

O sucesso aguarda-o! Vamos a isso?…

*** WORKSHOP NEUROCOACHING: YOUR BRAIN IS RUNNING YOUR SHOW ***
*** LISBOA, 29 DE JUNHO. + INFO AQUI. ***

 

Partilhar