fbpx

O medo de errar engoliu os teus sonhos?


Medo de errar.

É este o nome do muro alto que nos separa dos nossos sonhos.

Quem o ergueu? Nós mesmos!

A nossa auto-exigência desmesurada, a convicção de que podemos sempre fazer ainda melhor.

Irónico, como esta característica que nos garante excelência e nos traz sucesso e reconhecimento profissional é também o nosso maior algoz: quando o terreno é desconhecido ou incerto, mantém-nos num ciclo interminável de preparação que nunca dá lugar à ação.

E os nossos sonhos mais profundos, são terreno por desbravar em que a incerteza reina.

Aqui começam os problemas…

Revoltamo-nos. Porque não conseguimos dominar todas as variáveis e agir com a certeza a que nos habituamos na busca pelos nossos sonhos.

Paralisamos. Porque temos um medo enorme de fazer asneira, de errar, de estragar tudo, seja lá isso o que for.

Desconectamo-nos. Porque a carga emocional é demasiado pesada. Esta incerteza e a sensação de não ter chão firme e conhecido para pisar consomem-nos. Então, desligamos. Melhor, entramos em piloto-automático e continuamos na “vida de sempre”.

E este é o momento em que o medo de errar engole os nossos sonhos. Sarilhos!!!

Quando nos sentimos a cair nesta armadilha, devemos colocar-nos 6 questões que nos ajudam a raciocinar com mais clareza e a pôr as coisas em perspetiva:

#1: O que acontece se falhar? Qual o pior cenário?
#2: Consigo fazer frente e superar este pior cenário?
#3: Daqui a 10 anos, este pior cenário continuará a parecer-me “mortífero”? Ou perde dimensão?

#4: O que acontece se conseguir? Qual o melhor cenário?
#5: Como vai a minha vida mudar para melhor?
#6: Daqui a 10 anos vou continuar a sentir e viver os efeitos destas melhorias?

Esta base de raciocínio ajuda-nos a equilibrar o valor relativo das situações. E acalma o apetite voraz da nossa necessidade de certeza (o que quer que seja isso de ter a certeza…).

Ajuda a parte racional do nosso cérebro a arrancar, roubando o poder absoluto ao nosso cérebro emocional, que vê perigos em todo o lado (até onde eles não existem!!) e nos mantêm aprisionadas(os) aos medos que nos impedem de avançar.

Muitas vezes chegamos à conclusão de que os eventuais piores cenários não nos vão arrasar irremediavelmente. E que os ganhos em perspetiva têm o potencial de revolucionar a nossa vida. Aí, é tomar balanço e mergulhar de cabeça!

Queres agarrar a vida que desejas e mereces, libertando os medos que não te pertencem?

Estás pronta(o) para dar o primeiro passo? Ótimo! Então, clica aqui!

http://bit.ly/MudaoTeuCerebroeVenceosTeusMedos

 

 

Partilhar